PLANO DE ESTUDO EDUCAÇÃO INFANTIL


Planejamento para Educação Infantil.

Dados de Identificação:

Localização: Bairro  Vida Nova        

Cidade:  Arte Bela

Nome da diretora: Meire Deloair Barreto

Vices-diretoras: Vera Wagner e Eliana T. Martins

Nome da Supervisora: Tânia Bolfe

Nome da Professora: Solange A. Martins

Turma: Educação Infantil              Turno: Tarde

Projeto Gerador: Sustentabilidade

Fundamentos Norteadores:

- Princípios Éticos da Autonomia, da responsabilidade, da solidariedade e do respeito ao bem comum;

- Princípios políticos dos direitos e deveres da cidadania, do exercício da criticidade e do respeito à ordem democrática;

- Princípios estéticos da sensibilidade, da criatividade, da ludicidade e da diversidade de manifestações artísticas e culturais, respeitando o meio ambiente;

Objetivos amplos:

- Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações;

- Descobrir e conhecer progressivamente seu próprio corpo, suas potencialidades e seus limites, desenvolvendo e valorizando hábitos de cuidado com a própria saúde e bem estar;

- Estabelecer vínculos afetivos e de troca com adultos, fortalecendo sua auto-estima e ampliando gradativamente suas possibilidades de comunicação e interação social;

- Observar e explorar o ambiente com atitude de curiosidade, percebendo-se cada vez mais como integrante, dependente e agente transformador do meio ambiente e valorizando atitudes que contribuam para a sua conservação;

- Brincar expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

- Utilizar diferentes linguagens ( corporal, musical, plástica, oral e escrita), ajustadas às diferentes intenções e situações de comunicação, de forma a compreender e ser compreendido, expressar suas idéias e avançar no seu processo de construção de significados, enriquecendo cada vez mais sua capacidade expressiva;

- Conhecer algumas manifestações culturais, demonstrando atitudes de interesse, respeito e participação frente a elas e valorizando a diversidade;

- Respeito às regras simples de convívio social;

- Higienização bucal e das mãos e aparência pessoal;

- Interesse em experimentar novos alimentos e comer sem ajuda;

- Interesse pelas brincadeiras e pela exploração de diferentes brinquedos;

- Valorização do diálogo como uma forma de lidar com os conflitos;

-Participação na realização de pequenas tarefas do cotidiano que envolvam ações de cooperação. Solidariedade e ajuda na relação com os outros;

- Respeito às características pessoais relacionadas ao gênero, etnia, peso, estatura, etc;

- Participação em situações que envolvam a combinação de algumas regras de convivência em grupo e aquelas referentes ao uso de materiais e do espaço, quando isso for pertinente;

- Valorização dos cuidados com os materiais de uso individual e coletivo;

Estrutura do Referencial Curricular:

Saber o que é estável e o que é circunstancial em sua pessoa, conhecer suas características e potencialidades, reconhecendo seus limites é central para o desenvolvimento da identidade e para a conquista da autonomia. A capacidade da criança de ter confiança em si própria e o fato de sentir-se aceita, ouvida, cuidada e amada oferece segurança para a formação pessoal e social.

A.Objetivos de identidade e autonomia 

- ter uma imagem positiva de si mesmo, ampliando sua autoconfiança, identificando suas limitações e possibilidades;

- identificar e compreender a sua pertinência aos diversos grupos dos quais participa, respeitando suas regras básicas de convívio social e a diversidade que os compõem.

b.Objetivos de Movimento

O movimento é uma importante dimensão do desenvolvimento da cultura humana. Desde que nasce, a criança se movimenta adquirindo cada vez mais controle sobre o seu próprio corpo e se apropriando cada vez mais das possibilidades de interação com o mundo. Ao brincar, jogar, imitar e criar ritmos e movimentos, a criança também se apropria do repertório da cultura corporal na qual está inserida.

 - Utilização expressiva intencional do movimento nas situações cotidianas e em suas brincadeiras;

- percepção de estruturas rítmicas para expressar-se corporalmente por meio de dança, brincadeiras e outros movimentos;

- percepção das sensações, limites, potencialidades, sinais vitais e integridade do próprio corpo;

c.Objetivos de Equilíbrio e Coordenação

- Participação em brincadeiras e jogos que envolvam correr, subir, descer, escorregar, pendurar-se, movimentar-se, dançar, etc;

- utilização dos recursos de deslocamento e das habilidades de força, velocidade, resistência e flexibilidade nos jogos e brincadeiras nas quais pratica;

- valorização das conquistas corporais;

- manipulação de materiais, objetos e brinquedos diversos para aperfeiçoamento de suas habilidades manuais;

d.Objetivos da Música

A música é a linguagem que se traduz em formas capazes de expressar e comunicar sensações, sentimentos e pensamentos, por meio da organização e relacionamento expressivo entre o som e o silêncio.
Na educação infantil, a música é utilizada como suporte para atender a vários propósitos, como a formação de hábitos, atitudes e comportamentos; lavar as mãos, escovar os dentes, entre outros.

A música tem o poder de tornar possível a realização de projetos integrados, é um meio de expressão e uma forma de conhecimento acessível às crianças.

- Explorar e identificar elementos da música para se expressar, interagir com os outros e ampliar seu conhecimento de mundo;

- perceber e expressar sensações, sentimentos e pensamentos, por meio de improvisações, composições e interpretações musicais;

d.1 O fazer musical

- Participação em jogos e brincadeiras que envolvam a dança e ou a improvisação musical;

- repertório de canções para desenvolver a memória musical;

- reconhecimento e utilização expressivas do som e características geradas pelo silêncio, tais como: graves agudos, curtos e longos, fracos e fortes, intensidades e timbres;

d.2 Apreciação Musical

- Escuta de obras musicais de diversos gêneros, estilos, épocas e culturas, da produção musical brasileira e de outros povos e países;

e.Objetivos das Artes Visuais

A integração entre os aspectos sensíveis, afetivos, intuitivos, estéticos e cognitivos, assim como a promoção de interação e comunicação social, conferem caráter significativo às Artes.
- Interessar-se pelas próprias produções, pelas de outras crianças e pelas diversas obras artísticas (regionais, nacionais, internacionais) com  as quais entrem em contato, ampliando seu conhecimento do mundo e da cultura;

- produzir trabalhos de arte, utilizando a linguagem do desenho, da pintura, da modelagem, da colagem, da construção, desenvolvendo o gosto, o cuidado e o respeito pelo processo de produção e criação;

e.1 O fazer artístico

- Criação de desenhos, pinturas, colagens, modelagens a partir de seu próprio repertório e da utilização dos elementos da linguagem das artes: ponto, linha, forma, cor, volume, espaço, textura;

- explorar e utilizar alguns procedimentos: desenhar, modelar, pintar, recortar, colar;

- explorar os espaços;

Respeito e valorização das produções suas e das outras crianças;

e.2 Apreciação em Artes

- conhecer a diversidade de produções artísticas como: desenhos, fotos, pinturas, esculturas, construções, colagens, ilustrações, cinema;

- leitura de obras a partir da observação, narração, descrição e interpretaçãode imagens e objetos;

- apreciação das Artes estabelecendo correlação com as experiências pessoais e o cotidiano;

f.Objetivos de Linguagem Oral e Escrita

A aprendizagem da linguagem oral e escrita é um dos elementos importantes para a criança ampliar suas possibilidades de inserção e de participação nas diversas  práticas sociais.

A linguagem está presente no cotidiano e na prática da escola na medida em que todos os que dela participam, falam e se comunicam entre si, expressando sentimentos e idéias.

- ampliar gradativamente suas possibilidades de comunicação e expressão, interessando-se por conhecer vários gêneros orais e escritos, participando de diversas situações de intercâmbio social nas quais possa contar suas vivências, ouvir, elaborar e responder perguntas, contos;
- familiarizar-se com a escrita por manuseio de livros, revistas e outras portadores de texto e as diversas situações nas quais  seu uso se faça necessário;

- escutar textos lidos e ou interpretados apreciando a leitura;

- reconhecer através da escrita o seu nome;

- escolher livros diversos;

f.1 O falar e escutar

- Uso da linguagem oral para conversar, brincar, comunicar e expressar desejos, necessidades, opiniões, idéias, preferências e sentimentos e relatar suas vivências nas diversas situações de interações presentes no cotidiano;

- participar em situações que envolvam a necessidade de explicar e argumentar suas idéias e pontos de vista;

- relatar experiências vividas e narração de fatos em seqüência temporal e causal;

- conhecer e reproduzir, oral jogos verbais, como trava-línguas, parlendas, adivinhas, quadrinhas, poemas e canções;

- recontar histórias conhecidas as características da história original, descrição de personagens, cenários e objetos com ou sem ajuda do professor;

f.2 Práticas de leitura e escrita

- Participar em situações de leitura, ainda que não sejam da maneira convencional;

- valorizar a leitura como fonte de prazer e entretenimento;

- escrita do próprio nome em situações em que isso é necessário;

- praticar a escrita de próprio punho, utilizando o conhecimento de que dispõe, no momento, sobre o sistema de escrita em língua materna;

- respeitar a sua produção e dos outros;

g. Objetivos da natureza  e sociedade
O mundo em que a criança vive se constitui em um conjunto de fenômenos naturais e sociais indissociáveis diante do qual ela se mostra curiosa e investigativa.

As vivencias sociais, as histórias, os modos de vida, os lugares e o mundo natural são para ela parte de um todo integrado.

- interessar-se e demonstrar curiosidade pelo mundo social e natural, formulando perguntas, imaginando soluções para compreendê-lo, manifestando opiniões próprias sobre os acontecimentos, buscando informações e confrontando idéias;

- estabelecer algumas relações entre o modo de vida característico de seu grupo e de outros grupos;

- estabelecer algumas relações entre o meio ambiente e as formas de vida que ali se estabeleçam, valorizando sua importância para a preservação das espécies e para a qualidade da vida humana;

g.1 Grupo sociais o ser, viver, trabalhar

- Participar em atividades que envolvam histórias, brincadeiras, jogos e canções que digam respeito a tradição cultural de sua comunidade e outras;

- conhecer os modos de ser, viver e trabalhar de alguns grupos sociais do presente e do passado;

- identificar os papéis sociais existentes em seus grupos de convívio, dentro e fora  da instituição;

- valorizar  as atitudes de manutenção e preservação dos espaços coletivos e do meio ambiente;

g.2 Lugares e suas Paisagens

- Observar paisagens local, (rios, vegetação, construções, florestas, campos, dunas, açudes, mar, montanhas, etc);

- registros de fotos, relatos dos adultos(família), entre outros registros para observar as mudanças ocorridas no decorrer do tempo;

- preservar o meio ambiente e seus cuidados necessários;

- participar em diferentes atividades envolvendo a observação sobre a ação de luz, calor, som, força e movimento;

 h. Objetivos da Matemática

A criança nasce imersa em um universo do qual os conhecimentos matemáticos são parte integrante. Nesta perspectiva, a instituição busca proporcionar condições para que a criança adquira novos conhecimentos matemáticos, atendendo suas próprias necessidades, bem como instrumentá-la para melhor viver, participar e compreender um mundo que exige diferentes conhecimentos e habilidades.

- Aprofundar e ampliar os conhecimentos da faixa etária;

- reconhecer e valorizar os números, as operações numéricas, as contagens orais e as noções espaciais como ferramentas necessárias no seu cotidiano;

- comunicar idéias, hipóteses, processos matemáticos resultados encontrados em situações;

- relacionar quantidades, espaço físico e medida, utilizando a linguagem oral e a linguagem matemática;

- ter confiança em suas próprias estratégias e na sua capacidade para lidar com situações matemáticas novas, utilizando seus conhecimentos prévios;

h.1 Números e sistemas de numeração

- Utilizar contagem oral nas brincadeiras e em situações nas quais as crianças reconheçam sua necessidade;

- utilizar noções simples de cálculo mental como ferramenta para resolver problemas;

- identificar números nos diferentes contextos em que se encontram;

- comparar escritas numéricas, identificando regularidades;

h.2 Grandezas e Medidas

- Explorar diferentes procedimentos para comparar grandezas;

- introduzir as noções de medidas de comprimento, peso, volume e tempo, utilizando meios tradicionais  e não tradicionais;

- utilizar calendários para marcar o tempo;

- experimentar ferramentas como dinheiro em brincadeiras e em outras situações como na cantina ou barzinho da escola;

- explorar e identificar  propriedades geométricas de objetos e figuras, como formas, tipos de contorno, bidimensional,  tridimensional, faces planas, lados retos;

- identificar pontos de referencia para situar-se;

- descrever e representar pequenos percursos e trajetos observando pontos de referencia.

i.Objetivos da informática

Estamos vivenciando, outro momento, dentro da educação, a utilização do computador como ferramenta a auxiliar no desenvolvimento do ser. A tecnologia de maneira a facilitar a aprendizagem.

- perceber o computador e as novas tecnologias como ferramentas a serviço do bem estar da humanidade;

- ter contato com as novas tecnologias que fazem parte da cultura contemporânea;

- iniciar a percepção das novas tecnologias como símbolos da cultura;

- desenvolver a habilidade de manuseio do computador através dos recursos do mouse e do teclado;

- conhecer e manipular jogos e softwares educativos;

- conhecer e manipular softwares de desenhos que possibilitem a criação livre;

- entender para que serve o computador;

- aprender a organizar a rotina de trabalho, respeitando o tempo destinado ao cumprimento da tarefa;
  









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário